O câncer de testículo é a neoplasia maligna mais comum em homens com menos de 45 anos de idade. Apesar de acometer pessoas geralmente jovens, há uma grande chance de cura na maior parte dos casos.

A criptorquidia (casos em que um ou ambos os testículos não descem para a bolsa escrotal) é o principal fator de risco. Todos os homens que têm esse problema devem procurar um urologista para tratamento adequado.

O sintoma encontrado é um nódulo (“caroço”) endurecido e geralmente sem dor, além do aumento progressivo do testículo. Esse sintoma também pode ocorrer em outras doenças, como em inflamações. De qualquer modo, é necessário procurar um médico para melhor avaliação.

É importante a detecção precoce. Para tanto, deve-se estimular os homens, principalmente os jovens e adultos a fazer o auto-exame do testículo. Ao tomar banho, é só palpar os testículos e observar a presença de nódulos (“caroços duros”) nos testículos. Caso encontre algo errado, procure um urologista para melhor avaliação.

O tratamento inicial é cirúrgico, retirando-se todo o parcialmente o testículo. Caso o outro testículo esteja normal, pode-se manter a função reprodutiva no homem. Pode haver necessidade de outras terapêuticas complementares, como radioterapia ou quimioterapia.

Comments are closed.