fbpx

A Hiperplasia prostática benigna (HPB) é um processo relacionado ao envelhecimento masculino, caracterizando-se por um aumento de volume da próstata o qual provoca o surgimento de sintomas urinários nos homens. A prevalência de HPB em autópsias começa a elevar-se à partir dos 40 anos , com 8% dos homens apresentando evidências histológicas de HPB nesta idade, aumentando para 50% entre os 50- 60 anos e 80% aos 80 anos de idade.

 

Qual a diferença entre a Hiperplasia e o Câncer da próstata?

A Hiperplasia é o crescimento benigno da próstata que ocorre na maioria dos homens, durante o desenvolvimento da HPB pode ocorrer o surgimento de células malignas que irão desenvolver o câncer da próstata. Em vista disto, é importante salientar a necessidade de consultar periodicamente o Urologista, após os 40 anos de idade, para que através do toque retal e da dosagem do PSA o câncer da próstata possa ser diagnosticado precocemente.

 

Quais os sintomas da HPB?

O crescimento da próstata provoca uma compressão na uretra, que acarreta alterações no quadro urinário com o surgimento de sintomas que podem interferir com a qualidade de vida do homem.

• Diminuição do jato urinário

• Dificuldade miccional

• Gotejamento terminal (perda de gotas de urina ao terminar de urinar)

• Sensação de esvaziamento incompleto da bexiga

• Polaciúria (urinar mais seguido)

• Noctúria (acordar várias vezes à noite para urinar)

• Urgência miccional (necessidade premente de urinar com dificuldade em segurar a urina)

Em relação aos sintomas urinários causados pela HPB, os pacientes podem apresentar períodos de melhora espontânea e períodos com piora dos sintomas urinários.

 

Complicações da HPB?

A progressão da hiperplasia benigna da próstata pode acarretar: infecções urinárias, cálculos na bexiga, alterações no funcionamento normal da bexiga, perda de função dos rins e retenção urinária.

 

Existe tratamento para a HPB?

À medida que os sintomas urinários começam a interferir na qualidade vida do paciente, o Urologista pode iniciar um tratamento clínico com medicações específicas. Caso não haja uma resposta a este tratamento ou o paciente apresente sintomas muito acentuados a indicação é de tratamento cirúrgico.

Tratamento clínico: são usados dois tipos de medicações

• Bloqueadores alfa adrenérgicos: agem relaxando a musculatura da próstata e melhorando o jato urinário.

• Inibidores da 5-alfa-redutase: temos a Finasterida e a Dutasterida, são medicamentos que agem reduzindo o tamanho da próstata.

Tratamento cirúrgico:

• Prostatectomia a céu aberto: cirurgia realizada através de uma incisão no abdômen, indicada para próstatas com peso acima de 100 g.

• Ressecção endoscópica da próstata (RTUP): cirurgia realizada por meio de um aparelho que é introduzido através da uretra, indicada para próstatas pesando de 80 a 100 g.

• Vaporização Foto-seletiva da Próstata a Laser: cirurgia minimamente invasiva,

Comments are closed.