A cirurgia laparoscópica ou vídeo-laparoscópica é um procedimento minimamente invasivo realizado através de pequenas incisões ou portais por onde são introduzidos os instrumentos cirúrgicos.

A visualização do interior da cavidade abdominal é feita após a insuflação da mesma com gás carbônico (CO2) e introdução de uma câmera e instrumentos por pequenos orifícios para operar a região acometida. Esta câmera permite aumentar as imagens em até 20 vezes, e as imagens captadas são projetadas e um monitor.

É importante frisar que a cirurgia laparoscópica é sempre realizada sob anestesia geral necessitando, portanto, de internação hospitalar. Além disso, é necessária a realização de todos os exames pré-operatórios pertinentes a cada procedimento cirúrgico.

O grande benefício dos procedimentos vídeo-laparoscópicos é proporcionar a realização de cirurgias com a mesma eficiência e segurança daquelas feitas de modo convencional (abertas), porém com menos dor e desconforto.

Desta maneira, ao evitarmos as grandes incisões, os pacientes têm recuperação mais rápida, ficam menos tempo internados e retornam mais rapidamente ao trabalho e às atividades rotineiras.

Além disso, existe um benefício estético, já que as pequenas incisões deixam cicatrizes menores.

As aplicações da cirurgia laparoscópica em urologia são bastante amplas e variadas.

Do ponto de vista prático, qualquer abordagem cirúrgica envolvendo órgãos urológicos acessíveis ao laparoscópio, pode ser realizada pela vídeo-laparoscopia.

Comments are closed.