4
jul

O Câncer de Pênis pode ser considerado uma doença rara? Qual é a incidência?

Não é rara no Brasil. Em países de primeiro mundo, Estados Unidos e Europa ele acontece com uma frequência de 0,5 a 1,3% casos para cada 100.000 habitantes. Em alguns países da América do Sul e África os índices são muito mais altos. Sua ocorrência está quase sempre relacionada com as más condições socioeconômicas, que incluem principalmente a deficiência na

Leia mais

4
jul

Quais são os fatores de risco para o câncer de pênis? E os sintomas? Essa doença pode ser fatal?

Dentre os fatores de risco temos a fimose que impede a exposição da glande (cabeça do pênis) devido ao estreitamento do prepúcio (a pele que reveste a glande). A fimose está presente em 25 a 75% dos portadores de câncer de pênis. Da mesma forma, aparece mais em indivíduos não circuncisados (cirurgia para expor a glande). A higiene precária do

Leia mais

4
jul

Como é feito o diagnóstico?

O exame clínico (realizado por médico especialista) e o resultado da biópsia (fragmento retirado da lesão e enviado para análise) são elementos fundamentais para o diagnóstico de um tumor maligno no pênis.  Quanto mais rápido ele for feito, melhor será a resposta ao tratamento. Por falta de informação ou constrangimento, muitos homens demoram para procurar atendimento médico quando notam alguma

Leia mais

4
jul

É possível prevenir esse quadro? Como?

Sim, é possível. Deve-se fazer esclarecimentos e educação dirigida principalmente às classes menos favorecidas, com baixa escolaridade e condições higiênicas ruins. Sempre realizar a higiene genital fazendo-se a exposição da glande, com água e sabão e retirar o esmegma da glande. Para homens que têm dificuldade em expor a glande ou infecção pelo HPV, a Postectomia (cirurgia para expor a

Leia mais