A Infecção urinária é uma doença que pode ocorrer em qualquer idade. Também chamada de Infecção do Trato Urinário (ITU), seus principais sintomas são: ardência ao urinar, urgência miccional (vontade rápida e forte de urinar), polaciúria (ir várias vezes ao banheiro fazer xixi), urina escura ou com sangue e dores no baixo ventre.

As mulheres têm 50% mais chance de desenvolver infecção por causa de sua anatomia (proximidade entre uretra, vagina e ânus, além da cura profundidade da uretra feminina, que é em torno de 3cm).

A infecção urinária ocorre quando as bactérias do trato gastrointestinal “sobem” da região perianal para a bexiga, através da uretra.

Os tipos de infecção urinária são:

Cistite: infecção bacteriana na bexiga ou no trato urinário inferior. A relação sexual também pode levar à cistite, sendo um dos principais fatores de risco.

Uretrite: inflamação ou infecção da uretra, o canal que leva a urina da bexiga para fora do corpo.

Pielonefrite: é a infecção ou inflamação que sobe até os rins

Se não for tratada adequadamente, essa infecção renal pode prejudicar permanentemente seus rins ou a bactéria pode se espalhar para a corrente sanguínea e causar uma infecção potencialmente fatal.

Fatores de risco

Alguns fatores são considerados de risco para contrair infecção urinária, confira:

Mulheres: infecções urinárias são mais comuns em pessoas cuja uretra é menor, como no caso do sistema reprodutor feminino, ou seja, o caminho que a bactéria precisa percorrer para chegar até a bexiga é menor.

Vida sexualmente ativa: com a secreção que se forma na região vaginal, devido à relação sexual, facilita o transporte de bactérias do meio externo para dentro da uretra.

Contraceptivos: o uso de alguns tipos de contraceptivos, como espermicidas, também pode ser considerado um fator de risco.

Fatores anatômicos: apresentar algum tipo de bloqueio no trato urinário, como pedra nos rins e aumento da próstata, também é um fator de risco. Aumento do resíduo pós-miccional, isto é, a quantidade de urina que fica na bexiga após o indivíduo urinar, eleva as chances de infecção urinária

Baixa imunidade: ter o sistema imunológico suprimido impede que as defesas do corpo atuem propriamente, facilitando a entrada de bactérias que causam infecções (ex: diabete mellitus, insuficiência renal crônica).

Cateter: o uso de cateter para urinar também aumenta os riscos de infecção (ex: cateter duplo j, sonda vesical de alívio ou de demora).

Como prevenir

As infecções urinárias podem ser prevenidas com algumas medidas simples:

  • Beber bastante líquido para diluir a urina
  • Urinar após relações sexuais para esvaziar a bexiga
  • Limpar-se após urinar para evitar que bactérias se acumulem

No caso de homens com hiperplasia benigna da próstata(HBP), a redução de cafeína, de álcool e alguns medicamentos podem ajudar a melhorar o fluxo de urina e a prevenir a sua retenção na bexiga, diminuindo assim a probabilidade de infecção urinária.

Tratamento

O tipo e a gravidade da infecção é que determinam o tratamento do problema. Normalmente, são prescritos antibióticos para combater a bactéria e analgésicos para aliviar a dor e a ardência ao urinar.

Grande parte das infecções urinárias não-complicadas são completamente eliminadas com três dias de tratamento. Em alguns casos, a duração do tratamento pode levar mais tempo.

 

Comments are closed.